Anjos Negros (2010)

“O ponto de partida dessa pesquisa foi a vida e obra de Virginia Woolf. O que moveu a Cia foi a possibilidade de refletir sobre formas de se expressar no mundo atual, num contexto que exige que ele seja diferente, criativo, singular e, ao mesmo tempo, impõe padrões sociais para que  seja aceito. O espetáculo discute essa inadequação social, especialmente, no universo feminino. Imagens ecoam através dos corpos, transformando solos em duos e duos em trios, para depois fazer o caminho inverso. São imagens que parecem uma só, mas que se multiplicam. São íntimas e conflituosas. Dialogam com si mesmas para chegarem no outro e se perceberem nele também. Anjos Negros tem uma proposta diferenciada de diálogo, ao convidar a cada temporada um artista para intervir na composição das cenas, estabelecendo novas possibilidades dramatúrgicas e gerando uma hibridez de linguagens”.

Criação contemplada pelo ProAc (Programa de Ação Cultural) de Criação de Espetáculo de Dança, do Governo do Estado de São Paulo, em 2009. Circulação contemplada pelo Programa Municipal de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo, em 2011.

Classificação Etária: 14 anos

Duração: 50 minutos

“A direção e a concepção são bastante precisas. As intérpretes, muito boas.” (parecer crítico de Sofia Cavalcante – diretora e intérprete de dança) 

Parecer crítico elaborado na Plataforma Estado da Dança

Ficha Técnica:

Coreografia e Direção: Vanessa Macedo

Criação de Luz: André Prado

Trilha Sonora: Gustavo Domingues

Cenografia e Figurino: Nani Brisque

Fotos: Cris Lyra

Elenco original: Érica Tessarolo, Jéssica Moretto e Vanessa Macedo

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus