Corpos Frágeis (2010)

Coloca em cena a poética do feminino enquanto potência sensível. A pesquisa partiu do livro “Corpos Frágeis, Mulheres Poderosas” de Maria Martoccia e Javiera Gutierrez, que reúne a vida e obra de nove mulheres, dentre as quais destacamos Frida Kahlo e Virginia Woolf.  Em comum entre elas está o fato de terem sido figuras expoentes de seu tempo, desbravando questões de gênero e enfrentado condições específicas de seus corpos relacionadas a doenças, acidentes, vícios.  Em Corpos Frágeis não há personagens ou traços específicos dessas mulheres, e sim o interesse em discutir o feminino, considerando fragilidade e força como paradoxos próprios da existência.

Classificação Etária: 14 anos

Duração: 45 minutos

“Corpos Frágeis nos convida a acompanhar atentamente o trabalho que vem sendo desenvolvido por Vanessa Macedo e a torcer para que ela tenha suporte para continuar praticando a arte de coreografar. Aqui, vale a pena apostar!” (Ana Teixeira – pesquisadora de dança)

Corpos Frágeis oscila entre forca e fragilidade (conectedance)

Ficha técnica:

Coreografia e Direção: Vanessa Macedo

Elenco: Chico Rosa, Diego Hazan, Dani de Moraes, Flávia Teraoka, Maitê Molnar, Rafael Sertori e Vanessa Macedo

Luz: André Prado

Trilha: Gustavo Domingues

Figurino e cenário: Nani Brisque e Daíse Neves

Fotos: Cris Lyra e Leo Lin (foto de capa)

Produção AnaCris Medina

Elenco original: Carolina Miozzi, Danilo Firmo, Érica Tessarolo, Jéssica Moretto, Maércio Maia, Orlando Dantas, Patricia Árabe, Priscila Lima e Vanessa Macedo

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus